19 de agosto de 2008







Os dias para ele são sempre cinzentos.

E eu ainda me queixo dos meus!

1 comentário:

cristina disse...

Os meus gatos passeiam-se por aqui também e, apesar de recordarem hoje como a vida é difícil desde o suicídio da sua poderosa rainha Cleo (que até nem era muito dada a amores românticos e a dores de alma), insistem em prosseguir a sua jornada, esticando o dorso e cagando em quem os julga filhos do demo só porque, mais intuitivos, fazem de cada cinzento, prata. Bjs